Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bora lá Viajar!

"Traveling – it leaves you speechless, then turns you into a storyteller"

Qui | 29.12.22

Escala em Bérgamo, Itália // Como ver a cidade em poucas horas!

Joana Lameiras

Bérgamo, Itália.jpeg

 

A cerca de 50km de Milão situa-se uma lindíssima cidade chamada Bérgamo. Já poderão ter ouvido falar, especialmente do seu aeroporto, para onde voam companhias aéreas low-cost, tal como a Ryanair. Nesta viagem, também eu optei por viajar por este aeroporto, o que me deu a oportunidade de conhecer esta região maravilhosa.

 

Há várias maneiras de fazer o trajeto Milão - Bérgamo. À chegada a Itália, comprei bilhete para um shuttle (autocarro) que me levou diretamente do aeroporto ao centro de Milão. No entanto, no regresso, o meu objetivo era conhecer e visitar Bérgamo, pelo que não fazia sentido ir diretamente para o aeroporto. Assim, comprei um bilhete de comboio de Milão para o centro de Bérgamo - mais concretamente, para a estação ferroviária de Bérgamo. O bilhete do primeiro shuttle custou 10€, e o bilhete do comboio custou cerca de 6€.

 

É importante mencionar que eu nem sequer cheguei a passar um dia inteiro em Bérgamo - foi apenas uma paragem de algumas horas, antes de seguir caminho para Portugal. No entanto, valeu tanto a pena que eu quero partilhar as minhas dicas e deixar o apelo para visitarem esta cidade se alguma vez por lá perto passarem. É, tal como o resto de Itália, encantadora.

 

Importante mencionar que tudo o que visitei foi gratuito e não precisam de gastar dinheiro nenhum para ter um dia incrível nesta cidade (exceto em comida claro ;))

 

travel.png

   Itinerário

Chegámos a Bérgamo um pouco antes do meio-dia. Íamos carregadas com todas as malas, por isso a prioridade era encontrar algum sítio para as deixar. Se pesquisarem no google, encontrarão este site, que informa da existência de um local para deixar a bagagem, mesmo ao lado da estação. São 6€ as primeiras 5h, mas não está claro se este preço é por bagagem ou por um cacifo.

 

O plano era exatamente esse - guardar as nossas mochilas lá para podermos visitar livremente Bérgamo nas 5h que nos restavam. No entanto, assim que chegámos, verificámos que não estava lá ninguém - apenas um número de telefone para o qual devíamos ligar. Não queríamos perder tempo, e uma das minhas amigas reparou nuns cacifos do outro lado da rua. Fomos investigar, mas todos os cacifos estavam partidos ou simplesmente sem funcionar. Estávamos prestes a virar costas quando reparei, num canto, um pouco afastado dos cacifos, numa seta, que indicava um outro lugar de depósito de bagagem! 


Este local tinha vários cacifos, enormes, e pagavam-se apenas 5€ por 24h, por cacifo. As nossas três mochilas couberam lá tranquilamente, pelo que ficou mesmo muito económico! Deixo aqui uma foto, para se poderem orientar, assim como local no google maps.

 

Cacifos em Bérgamo.jpeg

 

Com as nossas mochilas finalmente em segurança, partimos à descoberta. A parte alta da cidade (“Città Alta”), e sem dúvida a mais turística e bonita, é ainda um bocado longe da estação e o caminho é sempre a subir a partir de um certo ponto. Assim sendo, fomos a pé apenas até à estação de funicular, que nos iria levar ao nosso objetivo - a alta de Bérgamo.


Até chegarmos à estação de funicular, pudemos apreciar a parte mais moderna da cidade, que não deixa de ter vários monumentos interessantes, como a Porta Nuova, e igrejas lindas, como a Chiesa di San Marco e a Chiesa dei Santi Bartolomeo e Stefano.

 

Porta Nuova, Bérgamo.jpeg

Dentro da Chiesa dei Santi Bartolomeo e Stefano.jp

Chiesa dei Santi Bartolomeo e Stefano, Bérgamo.j

 

A viagem de funicular é muito curta (menos de 5 minutos) mas absolutamente encantadora! Vale muito a pena e recomendo absolutamente. Comprei o bilhete no momento e foram 1.30€ (só ida). Havia fila, mas esperámos apenas cerca de 10 minutos pela nossa vez.

 

Funicular, Bérgamo.jpeg

 

Saímos do funicular na Piazza Mercato delle Scarpe e seguimos caminho. Esta zona merece mesmo ser explorada. Não vale a pena seguirem um caminho específico - todas as ruas são giras e a cada canto há algo digno de uma fotografia.

 

Ruas na Citta Alta, Bergamo.jpeg


Passámos pela Chiesa di San Pancrazio e seguimos para a Rocca di Bergamo, uma fortaleza do século 14. É possível caminhar em seu redor e esta zona proporciona umas boas vistas do resto da Alta de Bérgamo.

 

Chiesa di San Pancrazio, Bérgamo.jpeg

Rocca di Bergamo.jpeg

Vistas da Rocca di Bergamo.jpeg

 

A seguir fomos até à Piazza Duomo - a zona mais impressionante. Á sua volta estão a Basilica di Santa Maria Maggiore, a Cappella Colleoni e a Catedral de Bérgamo. Todas lindas!

 

Basilica di Santa Maria Maggiore.jpeg

Eu em frente à basílica, Bérgamo.jpeg

Catedral de Bérgamo.jpeg

Eu na Catedral de Bérgamo.jpeg

 

Depois de tirarmos (muitas) fotos, caminhámos até Piazza Vecchia, cheia de esplanadas e movimento.

 

Piazza Vecchia.jpeg

 

fork.png  Almoço

Nessi Bergamo Alta - A este ponto já estávamos numa de comer baratinho, e por isso entrámos numa espécie de café que, para além de ter bolos com ótimo aspeto, servia fatias de pizza e sandes. Não estava mau, e foi barato, mas se fosse agora tinha investido um bocadito mais na última refeição que fiz em Itália!

 

Almoço no Nessi Bergamo Alta.jpeg

 

Para sobremesa, fomos comer um cannoli a um sítio ao fundo da rua. Adoro cannoli mas este não era nada de especial, por isso recomendo que guardem as experiências de comer cannoli para a zona de onde são originalmente - a Sicília 🙂

 


Com os maiores pontos de interesse vistos, decidimos regressar até à estação de comboios, para ir buscar as nossas malas. Como era sempre a descer, optámos por ir a pé. É uma caminhada de cerca de 30 minutos, sendo que passámos noutro ponto de interesse entretanto - Porta San Giacomo, que proporciona vistas para a parte mais moderna da cidade.

 

Vista da Porta San Giacomo.jpeg

 

Ao chegarmos aos cacifos, levantámos as nossas mochilas e apanhámos um autocarro direto para o aeroporto. A paragem de autocarros é mesmo à beira da estrada, ao pé dos cacifos, e comprámos os bilhetes dentro do café à frente da paragem. Já não me lembro quanto foram, mas foi tudo barato!

 

E terminou assim a nossa visita a esta cidade tão bonita e, francamente, muito subestimada! Bérgamo não tem a dimensão de Milão, é certo, mas é também por isso que é tão típica e interessante.

 

Guarda este post no Pinterest!

Escala em Bérgamo, Itália :: Como ver a cidade