Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bora lá Viajar!

Um blog de viagens de uma sonhadora que quer partilhar as suas experiências com o mundo.

Qui | 08.10.20

Letónia // Cruzeiro a Riga

Joana Lameiras

Praça Central, Riga.jpg

 

A Suécia faz fronteira com a Noruega, Dinamarca e ainda com o norte da Finlândia. Apesar de não ser no centro da Europa, está rodeada por países interessantes que têm imenso para ver. No entanto, Oslo, na Noruega e Copenhaga, na Dinamarca, não são os destinos mais acessíveis monetariamente, se partindo de Estocolmo. Viajar de comboio não é muito barato e os voos, principalmente para a Noruega, não costumam ser particularmente económicos. Assim, a maior parte dos estudantes universitários acabam por optar visitar outros três países: a Estónia, a Letónia e a Finlândia.

A razão pela qual estes três destinos e as suas capitais são populares para os estudantes internacionais é simples: existem cruzeiros ou ferrys que vão e vêm para estas cidades, quase todos os dias, por preços super baratos. Normalmente, apanha-se o cruzeiro em Estocolmo de tarde, passa-se uma noite no barco, na manhã seguinte visita-se a cidade escolhida e ao final da tarde volta-se a entrar no barco, passando mais uma noite em alto-mar e regressando a casa no dia seguinte.

Cruzeiro para Riga.jpg

 

Existem várias empresas que oferecem este tipo de serviços, mas a que escolhi foi a Tallink. Os preços variam consoante a época e o dia da semana. Optei por ir a uma sexta-feira, regressando num domingo, para não ter de faltar a nenhuma aula. Os bilhetes são por cabine, tendo ficado a nossa em cerca de 48€ para 4 pessoas, sendo 12€ por pessoa. Mais barato é difícil - os 12€ incluem as duas noites e o transporte de ida e volta, não esquecendo o entretenimento noturno, que não é nada mau! Quero salientar que, ao comprar os bilhetes, é importante que o site esteja na versão sueca, e não na versão internacional, em inglês, porque os preços mudam completamente. São aquelas armadilhas para turistas em que às vezes é fácil cair...

Cabine no cruzeiro.jpg

 

O barco tem supermercado, loja de roupa, restaurante, casino, uma discoteca, sala de espetáculos, sala de jogos (matraquilhos e afins - tudo grátis), spa, vários bares em diferentes andares e música ao vivo. Se não me engano, tinha 11 andares, ou convés, ficando a nossa cabine num dos mais baixos, por ser tão barata.

 

Concerto no cruzeiro.jpg

 

Outra das razões pela qual estes cruzeiros são tão populares é que é bastante mais barato comprar álcool noutro país que não a Suécia, especialmente se for a Estónia ou a Letónia. É possível trazer esse mesmo álcool a bordo, o que é uma grande vantagem em relação às restrições que existem ao andar de avião.

 

Eu e os meus amigos optámos por ir a Riga, capital da Letónia. Fomos no final de janeiro, e infelizmente apanhámos imensa chuva. No entanto, conseguimos mesmo assim passear um pouco e ver algumas das atrações principais que a cidade tem para oferecer, no curto espaço de tempo que tivemos (10h - 16h30). Quero salientar que, para quem gosta do estilo de arquitetura Art Noveau, Riga é realmente uma cidade interessantíssima. Existem imensos edifícios muito bonitos perto do centro da cidade, mas fora da parte velha. Recomendo assim irem à descoberta, se tiverem mais tempo do que tive, e não se contentarem apenas com aquilo que é mais turístico. Aqui ficam os locais que tivemos a oportunidade de descobrir:

 

  • Igreja de São Pedro

    A torre desta igreja, que se pode ver na fotografia, já passou por muito: foi atingida por relâmpagos 6 vezes desde a sua construção, em 1209, e foi parcialmente destruída durante a Segunda Guerra Mundial num incêndio. Esta é de momento a igreja mais alta de Riga, com a torre de mais de 123 metros.


    Igreja de São Pedro, Riga.jpg



  • House of Blackheads

    Este é um dos edifícios mais importantes de Riga. Hoje em dia é um museu, mas foi outrora o lugar de residência do Presidente da Letónia, assim como o local onde muitas cerimónias de reis e concertos de ópera com estrelas mundiais ocorreram.
    A House of Blackheads também foi danificada, em 1941, quando foi bombardeada pelos alemães, e mais tarde os destroços foram completamente demolidos pelos sovietes. Só em 1999 ficou o edifício reconstruído, com a ajuda de cerca de 5000 participantes, que doaram uma pequena quantia para ajudar no processo.


    House of Blackheads, Riga.jpg

    Monumento aos Músicos de Bremen, Riga.jpg



  • Casa do Gato

    Este edifício possui esculturas de dois gatos empoleirados no telhado. Do outro lado da rua, existe a câmara do comércio e o dono da casa do gato terá, há muitos anos, querido pertencer a essa câmara. No entanto, foi rejeitado e, como vingança, decidiu mandar construir um dos gatos, de forma a ter o rabo na direção da câmara, como se fosse fazer necessidades! A câmara é que não achou muita piada, e o dono da casa foi forçado a virar o gato, para o rabo ficar numa outra direção.


    Casa do Gato, Riga.jpg



  • Catedral de Riga

    Construída em 1211, esta catedral é considerada a maior igreja medieval dos estados bálticos. É uma catedral protestante e uma das suas atrações é o orgão que se encontra no interior, considerado o 3º maior orgão tubular do mundo.


    Catedral de Riga.jpg



  • Praça Central

    Esta praça é considerada o coração da parte velha da cidade - é o sítio onde decorrem mais atividades culturais e é rodeada por vários edifícios medievais, o que a torna muito interessante. O nome em inglês, Dome Square, é proveniente da própria catedral de Riga, que mencionei anteriormente, pois esta é situada na praça e o seu nome foi outrora “Riga Dome Cathedral”.


    Praça Central.jpg



  • Igreja de Nossa Senhora das Dores

    Esta é uma das igrejas mais diferentes que podem encontrar na cidade, nomeadamente por causa das suas cores, e achei-a muito bonita. É católica e foi construída no século 18.


Igreja de Nossa Senhora das Dores, Riga.jpg

 

 

Todos estes pontos são super perto uns dos outros, pelo que andar a pé a explorar é mais do que possível.

 

Não ia com grandes expectativas para esta aventura, devo confessar, e por isso fiquei agradavelmente surpreendida, especialmente com a qualidade do cruzeiro! 

Relativamente a Riga, não posso negar que a chuva estragou bastante o ambiente e dificultou os nossos planos. No entanto, foi possível admirar a cidade e ver que é interessante, e deve ser ainda melhor durante o verão. 

No geral, gostei bastante da experiência. Achei o preço fantástico para o cruzeiro que era e diverti-me a dançar e a ouvir música ao vivo à noite. É algo diferente, sem dúvida, e uma maneira perfeita de passar um fim-de-semana animado, conhecendo um sítio novo.

 

Guarda este post no Pinterest!

Letónia - Cruzeiro a Riga.png