Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bora lá Viajar!

Um blog de viagens de uma sonhadora que quer partilhar as suas experiências com o mundo.

Dom | 16.08.20

Góis // O que visitar

Joana Lameiras

Góis.jpg

 

Gostas de praias fluviais, espaços verdes e paisagens rurais? Se sim, continua a ler, porque vou falar de uma linda vila portuguesa que com certeza vais adorar, se é que já não a conheces.

Estou a referir-me a Góis, uma vila na Beira Litoral, pertencente ao distrito de Coimbra, pela qual passa a Estrada Nacional 2. Góis é para mim como se fosse uma segunda casa. Foi onde a minha mãe nasceu e cresceu, e onde durante muitos anos os meus avós estiveram a viver. Logicamente, é uma vila onde passei grande parte da minha infância, especialmente no verão. É uma vila que faz e vai fazer sempre parte de mim e por isso, ao regressar lá há umas semanas, depois de um ano sem a visitar, tive a ideia de partilhar este recanto um pouco escondido do país, porque vale mesmo mesmo a pena conhecer, e as fotos que irei mostrar vão prová-lo.

Digo que é um recanto escondido porque penso que é uma vila que muitos não conhecem, ou que subestimam e não se dão ao trabalho de conhecer. No entanto, a verdade é que é em Góis que ocorre todos os anos uma das duas concentrações de motos mais conhecidas de Portugal: a Concentração Internacional de Motos em Góis. Costuma passar na televisão e, em 2019, trouxe mais de 20 mil motociclistas à vila durante os seus 4 dias de duração.

Apesar de nunca ter conduzido uma mota na vida e não ter particular fascínio por este meio de transporte, adoro a concentração de motos. É uma altura do ano em que Góis está apinhado de gente, o que às vezes pode ser um bocado chato, mas a energia e animação que todos transmitem é super contagiante e é muito giro ver Góis repleto de pessoal de todo o país - e até de fora de Portugal! Muitas motas que o pessoal leva são espetaculares ou muito diferentes do que é habitual ver no dia-a-dia, o que implica tirar muitas fotos para recordar. A concentração também envolve muitos stands de tattoo artists, roulotes de comida e muita música e concertos ao vivo! O bilhete geral fica em cerca de 25-30€, e ainda tem direito a acesso ao campismo e t-shirt oficial do evento, entre outras regalias! Infelizmente, no último ano não pude ir pois tinha outros planos, e este ano a concentração foi cancelada, por causa da pandemia. Estou cheia de saudades, e não tenho dúvidas de que em 2021 lá estarei!

 

Concentração de motards de Góis.jpg

Motas em Góis.jpg

 

Embora muita gente conheça Góis por causa desta concentração anual, a verdade é que a vila tem muito mais para oferecer e é por essas coisas que quem lá vai, quer sempre voltar. Em baixo dou algumas dicas do que ver e por onde passear. Para mim, estes são os locais mais bonitos desta vila:

 

  • Parque do Cerejal. Com imensas árvores, relva e mesas de piquenique, é o local indicado para estender uma manta e almoçar ao ar livre. Tem um grande parque infantil para os mais pequeninos, um coreto muito giro, atrás do qual se encontra um café com esplanada, e ainda a Praia Fluvial do Cerejal! Esta é uma das praias mais sossegadas de Góis e tão bonita como todas as outras. Tem uma ilha com areia fina para estender a toalha, e é envolvida por um extenso arvoredo, que lhe confere uma grande tranquilidade.

 

Parque do Cerejal.jpg

Coreto no Cerejal.jpg

Praia Fluvial do Cerejal.jpg

Rio Ceira.jpg

 

  • Ponte de Góis. Apenas a 8/10 minutos a pé do Cerejal, esta ponte encontra-se sobre o rio Ceira e permite ter uma boa vista sobre o mesmo, assim como sobre a praia fluvial lá perto, a Peneda.

 

Ponte de Góis.jpg

 

  • Praia Fluvial da Peneda. Esta é a praia mais conhecida e também a praia que tem mais espaço para estender as toalhas. Com um areal semelhante ao da praia do Cerejal, tem também um espaço verde com relva e muita sombra, no qual algumas pessoas optam por ficar. Mesmo pertinho da praia existe uma grande esplanada, que é parcialmente construída sobre a água, muito agradável! É um bom sítio para lanchar, tomar café ou até almoçar.

 

Praia Fluvial da Peneda.jpg

Peneda.jpg

Rio Ceira na Peneda.jpg

 

  • Pego Escuro. A uns 5 minutinhos a pé, encontra-se outra praia fluvial, mais recatada, mas igualmente encantadora. Se se sentirem com coragem, podem ir a nado desde a Peneda!

 

Caminho entre a Peneda e o Pego Escuro.jpg

Pego Escuro.jpg

Pego Escuro 2.jpg

Pego Escuro 3.jpg

 

  • Capela do Castelo e miradouro. Ao pé do parque de campismo de Góis encontra-se uma capela pequenina (onde os meus avós casaram!) e também um miradouro, através do qual se consegue ter uma vista privilegiada daquela zona de Góis, assim como para a Serra de Açor.

 

Miradouro, Góis.jpg

Miradouro em Góis.jpg

Capela do Castelo.jpg

 

  • Igreja da Misericórdia e Igreja Matriz de Góis. Ambas as igrejas têm uma arquitetura particular e interessante e ficam mais perto do centro da vila. 

 

Há muitos outros locais históricos em Góis que têm sem dúvida o seu interesse, mas para mim estes são os sítios mais bonitos e que mais valem a pena conhecer! Nos arredores de Góis existem também outras povoações e praias fluviais igualmente belas e agradáveis, pelo que a minha recomendação é explorar um pouco à volta, para tirar o melhor partido desta zona!

 

Guarda este post no Pinterest!

Góis - O que visitar nesta vila portuguesa.png